TEXTO:
Armando Monteiro e João Paulo lideram as intenções de voto para governador e senador em Pernambuco
02/06/2014
IBOPE Inteligência realizou pesquisa sobre as eleições 2014 no estado
Agência Brasil
​33% dos pernambucanos dizem que ainda não têm nenhum interesse pelo pleito de outubro.

​O IBOPE Inteligência realizou entre os dias 26 e 29 de maio uma pesquisa sobre as eleições 2014 no estado de Pernambuco.

Neste momento, em que não há nenhuma definição oficial dos candidatos que concorrerão às próximas eleições, foram testados cenários de intenção de voto considerando possíveis nomes para as disputas pelo governo do Estado, Senado e presidência da República.

Antes dos cenários para o governo e para o senado, vale lembrar que 17% dos eleitores pernambucanos dizem-se, hoje, muito interessados pelas eleições, enquanto 22% assumem que têm um interesse médio, 26% afirmam que seu interesse é pouco e 33% que ainda não têm nenhum interesse pelo pleito de outubro.

No primeiro cenário testado para a disputa pelo governo do Estado, o atual senador Armando Monteiro (PTB) lidera com 43% das intenções de voto. Paulo Câmara (PSB) aparece com 8% das menções. Já Jair Pedro (PSTU) e Zé Gomes Neto, (PSOL) têm 2% das citações cada. Intenções de votar em branco ou nulo somam 22%, mesmo índice dos que não sabem ou não opinam.



Em uma segunda simulação, agora com citação dos mais fortes apoios de cada um dos principais candidatos ao governo, Armando Monteiro, que teve citado os apoios do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff, eleva em 10 pontos percentuais seu índice, alcançando 53% das preferências. Com a citação de apoios, Paulo Câmara (que nessa simulação tem citado o apoio do ex-governador Eduardo Campos e da ex-senadora Marina Silva) também eleva sua intenção de voto: 13 pontos percentuais, chegando a 21% das intenções de voto. Como era de se esperar, decresce o número de votos brancos e nulos, de 22% para 15%, e de indecisos, de também 22% para metade, 11%.

 


Intenção de voto espontânea para governador - Na simulação espontânea, em que não foram apresentados nomes de possíveis candidatos, dois de cada três entrevistados (65%) não sabem ou não citam algum nome para ocupar o Palácio das Princesas a partir de 2015. Dentre os nomes citados, Armando Monteiro é lembrado por 10% dos entrevistados e Paulo Câmara por 2%. Outros nomes, não colocados como candidatos, somados, obtêm 9% de menções. Brancos e nulos somam 14% das citações.
 
Rejeição de voto para governador - Quando perguntados em quais candidatos os entrevistados não votariam de jeito nenhum, o possível candidato do PSTU, Jair Pedro é citado por 31%, enquanto o provável candidato do PSOL, Zé Gomes Neto, alcança 24% de rejeição. O candidato socialista Paulo Câmara é rejeitado por 17% dos entrevistados e o trabalhista Armando Monteiro por 9%. Declaram espontaneamente que poderiam votar em todos os candidatos 9% dos eleitores pernambucanos, enquanto aqueles que não opinam são 39%. Vale lembrar que nesta pergunta, os respondentes poderiam citar mais de um nome.
Expectativa de vitória. O IBOPE Inteligência perguntou também quem os entrevistados acreditam que se sairá vitorioso na disputa pelo governo do Estado de Pernambuco, independentemente da intenção de voto. Armando Moneiro é citado por 46%. Paulo Câmara será o novo governador na opinião de 10%, enquanto 1% cita tanto Jair Pedro quanto Zé Gomes Neto, isoladamente. Não opinam 42%.

Intenção de voto para o Senado - No primeiro cenário testado para senador por Pernambuco, João Paulo (PT) lidera a disputa com 40% das menções. Já Fernando Bezerra Coelho (PSB) tem 18% das preferências. Albanise Pires (PSOL) recebe 2% de citações. Brancos e nulos somam 19%, enquanto 21% não se posicionam a respeito.


No segundo cenário testado, aqui citando alguns dos principais apoios políticos dos candidatos, como foi feito também para governador, João Paulo, que passa a ter seu nome apoiado pelo ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff, cresce 13 pontos percentuais, chegando a 53%. Já o socialista Fernando Bezerra Coelho, que aqui recebe a menção de apoio do ex-governador Eduardo Campos e da ex-senadora Marina Silva, eleva em 4 pontos percentuais seu índice, alcançando 22% das intenções de voto. Consequentemente, há recuo dos votos brancos e nulos, de 19% para 15%, e de indecisos, de 21% para 9%.


Intenção de voto espontânea para o Senado - Na simulação espontânea para o Senado, em que não são apresentados os nome de possíveis candidatos, três de cada quatro eleitores pernambucanos (74%) não opinam a respeito, enquanto 17% declaram intenção de votar branco ou nulo. João Paulo é citado por 5% e Fernando Bezerra Coelho por 2% dos entrevistados. Outros nomes, não apresentados como possíveis candidatos são citados por até 2% dos eleitores.

Rejeição de voto para Senador - Albanise Pires é rejeitada por 37% dos entrevistados, enquanto o socialista Fernando Bezerra Coelho por 20% e o petista João Paulo por 13%. Eleitores que declaram espontaneamente possibilidade de votar em todos os nomes apresentados na pergunta somam 8%, enquanto 39% não sabem ou não respondem essa questão.
Vale lembrar que nesta pergunta de rejeição para senador, assim como a para governador, os respondentes poderiam citar mais de um nome. 
Expectativa de vitória. Para o senado, também foi levantada a expectativa de vitória, independente da intenção de voto do eleitor, e João Paulo é citado como favorito por 40% dos eleitores pernambucanos, enquanto 15% apostam na vitória de Fernando Bezerra Coelho. Não opinam 43%.

Apoios - Na medida de importância de apoios políticos o ex-presidente Lula mostra-se como o principal cabo eleitora dentro de Pernambuco: 47% dos eleitores dizem que o seu apoio a um candidato aumenta muito sua vontade de votar nesse candidato, independente de quem ele é. Em segundo lugar como melhores apoiadores estão o ex-governador Eduardo Campos (29% dizem que seu apoio eleva muito a vontade de votar em alguém), e a presidente Dilma Rousseff (27% dizem o mesmo em relação ao seu apoio), ambos empatados tecnicamente. Com relação ao senador Aécio Neves, outro apoio testado, 55% dos entrevistados afirmam que seu apoio a alguém é indiferente.


Intenção de voto para presidente - Em seu estado de origem, Eduardo Campos divide a liderança da disputa presidencial, empatado tecnicamente, com a presidente Dilma Rousseff. Na simulação testada com todos os nomes colocados nacionalmente como candidatos, o ex-governador tem 40% das preferências e a petista tem 39%. Aécio Neves, do PSDB, tem 3%. Outros candidatos somados têm também 3% das preferências, enquanto 9% votariam em branco ou anulariam seu voto e 6% não opinam.


Intenção de voto espontânea para presidente - Sobre a simulação espontânea para a Presidência da República, em que não são apresentados os nome de possíveis candidatos, 42% ainda estão indecisos, enquanto 10% declaram intenção de votar branco ou nulo. A presidente Dilma Rousseff é citada por 24% e Eduardo Campos por 17% dos entrevistados. O ex-presidente Lula é citado por 4% e Aécio Neves por 2%.

Avaliação da administração estadual - Devido à sua influência em Pernambuco, levantou-se a avaliação retroativa da administração do ex-governador Eduardo Campos. Ela é avaliada positivamente (como ótima ou boa) por 56%, como regular por 28%. Avaliam negativamente (ruim ou péssima) a gestão de Eduardo Campos à frente de Pernambuco 12% dos entrevistados, enquanto 3% não opinam. A administração do candidato do PSB à presidência frente ao governo do Estado é aprovada por 79%, e desaprovada por 19%. 7% não opinam sobre ela.

Em relação às áreas em que o estado tem enfrentado maiores dificuldades na opinião dos entrevistados, considerando a soma de até três menções, a saúde é citada por 78%, enquanto a segurança pública é citada por 49%, e a educação, por 40%.
 
Avaliação da administração federal - A presidente Dilma Rousseff tem sua administração avaliada como regular por 30% dos entrevistados pernambucanos, como ótima ou boa por 44%, e como ruim ou péssima, por 24%. A atual gestão federal é aprovada por 60%, e desaprovada por 36%.

RELATÓRIO


Período de campo: A pesquisa foi realizada nos dias 26 a 29 de maio de 2014.
Tamanho da amostra: Foram entrevistados 1008 eleitores.
Margem de erro: A margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.
Nível de confiança: O nível de confiança utilizado é de 95%.
Solicitantes: Pesquisa contratada por PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO - PTB (DIRETÓRIO NACIONAL).
Registro eleitoral: Registrada no TRE sob o protocolo Nº PE-00005/2014 e no TSE sob o protocolo BR-00136/2014

Comentários
Ainda não foram adicionados comentários para esta página. Seja o primeiro a comentar.
TAGS
Política e eleições; Pernambuco
 

 Notícias Relacionadas

 
 
Maioria considera que mudança de rumo no governo Dilma em relação a Lula levou país à crise
03/nov/2015
Para maioria, mudança de rumo no governo Dilma em relação a Lula levou país à crise
88% dos líderes empresariais pernambucanos consideram o cenário político o tema mais preocupante para a economia
23/set/2015
41% acham que receita de sua empresa neste ano vai ser pior do que em 2014
 

 Soluções Relacionadas

 
Identifica e mensura o impacto dos acontecimentos numa campanha.
Direciona e adequa estratégias de comunicação e o rumo da campanha.
Resultados eleitorais diários e médias móveis, entregues em 24 horas.
Monitora a evolução da imagem da administração municipal.
 
PUBLICIDADE
Saiba mais sobre a marca Kantar IBOPE Media
Conheça o portfólio da Kantar IBOPE Media
Acompanhe nossos perfis e saiba todas as novidades da Kantar IBOPE Media